terça-feira, 25 de setembro de 2018

IPA E SECULT PROMOVERÃO EVENTO GASTRONÔMICO COM PLANTAS NATIVAS.

O chefe Timóteo Domingos, da ONG Gastrotinga, que já desenvolveu mil pratos à base de plantas do Nordeste, será um dos palestrantes do evento Comer Caatinga é Panc - Plantas Alimentícias Não Convencionais.

Colaboração: Bel Coutinho
(Ecolume/IPA)
Fotos: Divulgação


A rede nacional de pesquisadores (Ecolume) que defende plantar água, comer plantas nativas da Caatinga e irrigá-las com o sol, liderada pela climatologista Francis Lacerda, do Laboratório de Mudanças Climáticas do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), acaba de firmar parceria com Ana Frazão, gestora do setor de Gastronomia da Secretaria Estadual de Cultura (Secult-PE). Juntas, após o 2º turno das eleições, realizarão o 1º evento pedagógico sobre cardápios com plantas da região. Na programação, serão destacadas as Plantas Alimentícias Não Convencionais (Pancs). O chef nordestino Timóteo Domingos, da ONG Gastrotinga, será um dos palestrantes parceiros. Ele desenvolveu mil receitas com técnicas onde insere a vegetação do Bioma Caatinga na alimentação humana.

“No âmbito da gastronomia e culinária, os modos de viver, produzir e comer, da forma mais simples à mais sofisticada, constitui aspectos culturalmente relevantes e da identidade cultural de diferentes grupos sociais. Nesse ambiente, facilitando e aprimorando o diálogo entre a natureza, cultura e a ciência, será possível conjugar o desenvolvimento sustentável, tradições e inovação, gerando novos desafios para 'pensar o alimento', com envolvimento das diversas cadeias de produção”, frisa Ana. Dos mil pratos do chef Timóteo, a base de grande parte usa cactos, fruto do mandacaru, umbu, mororó, Ouricuri e outras plantas do Sertão. Alguns deles serão demonstrados no evento Comida no Prato é Panc.

“O evento, apoiado pelo IPA, Secult-PE e CNPq, objetiva ainda destacar a convivência harmoniosa entre o homem e a natureza através das potencialidades alimentares e nutricionais das plantas da Caatinga, atualmente subutilizadas, estimulando novos pratos e paladares”, realça Francis. A partir da promoção de uma cultura alimentar orgânica e com elevado valor nutricional, a intenção das entidades envolvidas é a de promover uma reflexão social sobre os benefícios da proteção ambiental do bioma nativo, reconhecendo as potencialidades da vegetação nativa. 

O replantio dessa vegetação é um dos objetos dos trabalhos da Ecolume. A segurança alimentar, no semiárido do NE, dentro do contexto das mudanças do clima - onde a tendência é a elevação da temperatura e o aumento dos eventos de secas extremas - cujos efeitos sobre o cultivo de plantas convencionais são cada vez mais de alto risco. O projeto Ecolume está montando, inclusive, o primeiro sistema agrovoltaico da América do Sul, para produção de alimentos, no Sertão pernambucano, em parceria com a escola Serta de Agroecologia. Além da produção de vegetais tradicionais através deste sistema em implantação, a unidade também produzirá proteína animal (criação de peixe e galinha) e iniciará o plantio das Pancs.

“Em tempos de mudanças climáticas, o replantio da vegetação nativa para fins alimentar, já adaptada ao calor e à alta variabilidade da chuva, é vital para a sobrevivência da espécie humana. E, como a alimentação é imprescindível e faz parte do cotidiano das pessoas, da cultura, o cardápio de qualidade passa pela utilização das pancs. Assim sendo, é urgente cultiva-las e estimularmos o seu consumo”, diz Francis. Este é o objetivo central do evento gastronômico-pedagógico do IPA e Secult, que contará com palestras, oficinas e feira de comida com Pancs.

domingo, 23 de setembro de 2018

PRECATÓRIOS DO FUNDEF (FUNDÃO): CÂMARA ANALISA SE PROFESSORES TÊM DIREITO AO RECURSO.

PROCURADORA DO TCE-PE PARTICIPOU DE AUDIÊNCIA SOBRE O ASSUNTO EM BRASÍLIA.


Do Informativo quinzenal do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco
Foto: Luiz Macedo/Acervo Câmara dos Deputados
(Reprodução do Diário de Pernambuco - 22, 23/09/2018)

A procuradora geral do Ministério Público de Contas, Germana Laureano, participou em Brasília na última quarta-feira de uma audiência pública que se realizou na Câmara Federal para discutir os precatórios do Fundef, tema que está em discussão no âmbito dos Tribunais de Contas.

Ela foi convidada pelo deputado alagoano JHC*, presidente da comissão geral que ora analisa se os profissionais do magistério têm ou não direito a esta complementação de recursos do Fundo.

(*) João Henrique Caldas - Solidariedade (SDD) 
(Grifo do Blog)

Fonte: www.tce.pe.gov.br

sábado, 22 de setembro de 2018

ESCOLAS PARTICIPAM DE SELETIVA DE ATLETISMO DA GRE MATA NORTE

EVENTO ACONTECEU NO ESTÁDIO JOSÉ JOAQUIM DE ALBERTINS (JACOZÃO), EM VICÊNCIA.

Alunos de diversas escolas da Mata Norte participaram na manhã deste sábado (22) das seletivas de atletismo da GRE Mata Norte. Os estudantes disputaram vagas nas modalidades de corrida de 200 e 400 metros, salto em distância e arremesso de peso, nas categorias masculino e feminino.

A cidade de Vicência foi representada pela EREM Padre Guedes. Na ocasião, a aluna Nayara Flávia ficou em primeiro e terceiro lugar nos 200 e 400 metros, ganhando uma medalha de ouro e bronze, respectivamente; já Dawyds Vinícius obteve o segundo lugar nos 200 metros livres.

A competição teve o apoio da Diretoria de Esportes do município através do diretor Leandro Pereira, que coordenou a competição junto com a equipe da GRE Mata Norte e dos professores de Educação Física das escolas participantes.

VEJA MAIS FOTOS CLIQUE AQUI

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

SYLVIO CARLOS: ATENDIMENTO POR EXCELÊNCIA.

FUNCIONÁRIO DO BANCO DO BRASIL NA DANTAS BARRETO É EXEMPLO DE COMPETÊNCIA, AGILIDADE E PACIÊNCIA.

Numa época em que as relações humanas estão fragilizadas o politicamente correto acaba sendo exceção e não regra. Imagine você passar mais de quatro horas em uma fila de banco e sair satisfeito? Tivemos (Eu e Íggor) essa experiência no dia 11 de setembro de 2018. O estudante do curso de Gestão em Turismo, Íggor Cazumbá, precisava resolver uma questão burocrática no Banco do Brasil. Procuramos a agência 0325-5, na Avenida Dantas Barreto, no bairro de Santo Antônio, em Recife. Apesar da longa fila que se formara na recepção, a mesma fluía com certa rapidez. Às 11:30 da manhã fomos encaminhados ao segundo andar a fim de resolvermos nosso problema.

Por volta das 14:30 chamaram nossa ficha, AN12, e fomos redirecionados para a mesa 17, onde após esperar mais uma hora e trinta minutos, finalmente nos deparamos com o jovem atendente. Esbanjando simpatia, o mesmo de pronto iniciou os procedimentos necessários visando a resolução do nosso assunto. De forma super atenciosa fez-nos relaxar e contribuir para um excelente atendimento. Após alguns minutos tivemos nosso problema resolvido.

Não vou aqui parabenizar o funcionário, alguém pode até dizer que ele está fazendo sua obrigação. Mas sabemos muito bem como é o atendimento em algumas repartições públicas ou privadas no Brasil. As boas notícias não se espalham com a rapidez que as más. E a gentiliza tornou-se artigo de luxo em muitos setores. 

Na realidade quem (ou o quê) está de parabéns é a agência por contar em seu quadro de funcionários com alguém diferenciado, que trata as pessoas como gente e reconhece as dificuldades que enfrentamos no dia a dia.

Sylvio Carlos, funcionário do BB da Dantas Barreto, um exemplo a ser imitado!👍