terça-feira, 3 de janeiro de 2017

GUIGA NUNES: 72,06% DE COMPROMISSO E RESPONSABILIDADE.

OS DETALHES DA POSSE PARA QUEM NÃO SE CONFORMA APENAS COM A NOTÍCIA.

Fotos: Samuel Cazumbá

Enfim chegou o grande dia. Uma campanha que teve o pontapé inicial ainda no Carnaval de 2003 quando o filho do Dr. Guilherme lançou uma pré-candidatura a vereador. O fato é que a proposta não decolou mas surgiu a oportunidade de, anos depois, o "menino", como fora chamado durante a campanha passada, iniciar um projeto para governar o município.

O tempo passou e com eles as pessoas. De uma só vez, caíram por terra diversos caciques da política vicenciana. Uns rejeitados pelo povo e outros saturados por si próprios. Na segunda eleição mais fácil de se ganhar (a primeira foi em 1996, quando Drª Eva Maria derrotou dois candidatos), Guilherme Nunes, Guiga, foi o vitorioso com a absurda diferença de 7.889 votos.

Nascimento da candidatura, organização do grupo de trabalho, articulações políticas, visitas, pré-campanha, campanha, resultado, festa da vitória, diplomação, posse.

POSSE.

Cerimônia realizada no Ginásio de Esportes... Parece que mais um vez o GEAP perderá as duas últimas letras. O locutor do carro de som não mencionou a graça do poliesportivo. O que mesmo as duas últimas letras significam?

FAMÍLIA É TUDO.

O vereador Irmão Francisco (PTB) um dos três reeleitos, foi recepcionado por um batalhão de familiares ao descer os degraus do GE. A maioria dos seus filhos estavam presentes à cerimônia, juntamente com noras, netos, etc. Francisco de Assis, que não é o santo, tem 10 filhos (um deles já falecido).

PÚBLICO MEIMEI CÁ...

Há muito tempo que as pessoas normais pedem para alterar o dia das posses. Primeiro de janeiro é complicado, cansativo e muito inconveniente. Seja de manhã, de tarde ou de noite, não dá. Em todo lugar, em qualquer cidade do Brasil, se tirarem as famílias dos eleitos, as famílias dos secretários, os correligionários e os apaixonados... sobraria pouca gente. A posse que mais teve gente por aqui foi a do ex-prefeito Mário Ramos. Também, mataram um coitado dum boi e fizeram um churrasco.

DISPUTA DE FOGOS.

Deu empate o fogaréu promovido pelo vereador reeleito Romeu Ataíde (PP) e pelo pessoal do prefeito Guiga. Um dos dois estava comemorando o rompimento político. Alguma dúvida de quem era?

VISIVELMENTE EMOCIONADO.

O prefeito eleito e já empossado, Guiga, estava visivelmente emocionado ao proferir o seu discurso. O jovem gestor fez questão de ressaltar o apoio dos seus familiares durante a jornada vitoriosa e, obviamente, lembrou por diversas vezes o nome do seu pai, o Dr. Guilherme, prestador de vários serviços à comunidade vicenciana. Apesar de ter elogiado a ex-prefeita Drª Eva (que estava presente junto com o seu marido, Mário Ramos), o novo gestor fez severas críticas a outros políticos locais, inclusive seu antecessor, Paulo Tadeu (PSB), que deixou algumas categorias sem o salário de dezembro. "Não prometo milagres. O processo será de construção. A mudança será gradativa. Tenho fé. acredito que as coisas vão melhorar", discursou.

POR FALTA DE "BEIJIN, BEIJIN", TCHAU, TCHAU.

A relação já estava estremecida desde a diplomação. Ambas as partes não fizeram o mínimo esforço para disfarçar o mal-estar. Na semana da visita do governador a realidade foi escancarada: cada um no seu quadrado. Sem contar que o nome da vice-prefeita, assim como o de um ex-prefeito, não foi mencionado na gravação que convidava para a posse. Por fim, mais um fato inédito na política vicenciana ( e quem sabe um dos raros casos no Brasil!): o rompimento da vice-prefeita, Telma (PP), antes mesmo do titular tomar posse. Nem a vice-prefeita, nem ninguém da sua equipe acompanhou o prefeito Guiga até a prefeitura. Em seu discurso Telma Ataíde falou mais em seu marido, o vereador Romeu, do que em qualquer outra coisa. All you need is love...

Esta foi a visão que tivemos da cerimônia de posse do novo (literalmente) prefeito de Vicência. Resta-nos desejar que ele faça uma boa administração, para que todos saiam ganhando e a outra eleição seja mais sem graça ainda.

Quem viver verá...

Ou não.


0 comentários:

Postar um comentário

LEIA AGORA NO VICENCIANET.
Todo mundo gosta. Todo o mundo acessa.