segunda-feira, 12 de outubro de 2015

DIA TRISTE. UMA RETOMADA DE LUTO.

O BLOG VOLTA ÀS ATIVIDADES COM UMA NOTÍCIA NADA BOA.

Um casal de outro estado, recém-chegado a Vicência, ficou admirado como a cidade parou por conta de uma jovem que morrera afogada em um açude. Esse fato faz muito tempo. Vez por outra ele se repete. Ainda mantemos um elo de união entre as pessoas. Principalmente os de meia idade. E quando um conhecido ou conhecida deixa o vagão do Trem da Vida, resta-nos sentir como se fora um parente. ou familiar.

As cidades do interior ainda mantêm a chama do amor e do respeito ao próximo acessa. Em um momento de perda nenhuma palavra ou ação aplaca a dor dos corações sofridos. Entretanto temos que aprender a lidar com a morte, afinal, um dia, desembarcaremos na última estação.

Ontem, o nosso amigo Alexandre Jordão deixou o vagão e desceu na sua estação principal. Não sabemos quando desceremos nós, porém cabe a cada um ter a certeza que quando desembarcar os outros sentirem nossa falta. Felizes aqueles que quando partem (para nunca mais voltar) deixam boas lembranças. 

Lembremo-nos que ao nascermos estávamos chorando quando todos à nossa volta estavam sorrindo: vivamos nossa vida de modo que, quando partirmos estejamos sorrindo, enquanto todos à nossa volta estejam chorando.

À família nossas condolências e a certeza de que, enquanto vivo, Alexandre cumpriu o seu papel enquanto viajou nos diversos vagões do Trem da Vida.

0 comentários:

Postar um comentário

LEIA AGORA NO VICENCIANET.
Todo mundo gosta. Todo o mundo acessa.