terça-feira, 14 de julho de 2015

VICÊNCIA, ELEIÇÕES 2016: PREFEITO Dr. PAULO REÚNE LIDERANÇAS E AFIRMA QUE ACERTOU EM ESCOLHER SUCESSOR ATRAVÉS DE PESQUISA

"DIJA COMETEU UM ERRO."
(Paulo Tadeu)

O prefeito Dr. Paulo Tadeu (PSB) reuniu na noite de ontem (13) parte do seu grupo político para, finalmente, falar sobre o processo sucessório. Um salão de festas localizado próximo à sua residência ficou superlotado. Vereadores, correligionários, secretários e pessoas que vieram da cidade e da zona rural, assistiram ao início da pré-campanha 2016 por parte do gestor vicenciano.

Dr. Paulo disse que o vice-prefeito, Dija, cometeu um erro ao se afastar do grupo. "Eu não poderia escolher um candidato sem fazer pesquisas. Eu quero que o povo me ajude a escolher o meu sucessor", pontuou. Dr. Paulo disse ainda que o seu grupo é o único que conta com o apoio do governador Paulo Câmara, da viúva de Eduardo Campos, Renata Campos e do senador Fernando Bezerra Coelho. Ele citou também os deputados Aluísio Lessa, Henrique Queiroz e Marinaldo Rosendo.

Pela primeira vez foram citados os nomes da secretária de desenvolvimento social, Tita Jerônimo, do assessor jurídico Carlos Wilson e do vereador Bidoga, como supostos candidatos à sucessão municipal. Os três estavam presentes e se adiantaram em pedir tanto o apoio do gestor como o voto dos eleitores presentes ao evento.

Dona Tita, como é conhecida a secretária Severina Jerônimo, foi a primeira a falar. Aclamada pela maioria absoluta como candidata certa, iniciou o discurso em meio a aplausos e brados de aperreia 40. No discurso, uma pitada de humildade: "É preciso analisar três pontos para uma eventual candidatura minha. A vontade de Deus, a vontade do povo e a vontade de Paulo Tadeu", argumentou. Filiada ao PSB, a candidatura de Dona Tita já é dada como certa pelas pessoas mais chegadas a ela. Apesar disso ela afirmou que nunca almejou ser candidata nem a vereadora, todavia se for a escolhida pelo prefeito honrará o compromisso com o povo. "O prefeito até me pediu para colocar o bloco na rua e começar a fazer campanha", admitiu. Ela encerrou o discurso parafraseando o ex-governador Eduardo Campos: "O governo Tita Jerônimo será um governo de trabalho, trabalho e trabalho." Ponto a favor: filiada ao PSB.

O segundo a usar a fala foi Carlos Wilson. Também filiado ao PSB pode até formar (ou não) uma chapa puro-sangue com a secretária Tita Jerônimo. CW exaltou-se no discurso. De temperamento forte, o jovem de 27 anos pegou o microfone e saiu a falar por entre os presentes. Caminhou por entre o apertado corredor do salão, citou nomes e admitiu que caso venha a ser o candidato do prefeito pedirá voto como se fosse para o próprio. Não negou a retensão de administrar a cidade e disse sentir muito o afastamento do vice-prefeito, Dija. "A vida é feita de escolhas. Ele escolheu o caminho dele e eu escolhi o meu", ressaltou. Citou como desastrosa sua passagem pela secretaria de saúde do município, no entanto admitiu que aquela foi um momento de muita aprendizagem. Para ele, a saída de Dija zerou o jogo e ele se colocou à disposição para ser o candidato do PSB em 2016.

Correndo por fora, o vereador Bidoga (PMDB) foi o último dos pretensos candidatos a falar. O peemedebista já havia conversado sobre seu desejo de governar a cidade. Ele afirmou que desde 2010 se prepara para ser prefeito de Vicência. Fato. Naquele ano reuniu dezenas de pessoas em frente à sua residência, na qual lançou sua pré-candidatura, que não vingou. Bidoga salientou que sua vinda para o grupo do prefeito foi para somar e não para dividir. "A minha amizade com Dr. Paulo ultrapassa as questões políticas" e citou fatos pessoais como o atendimento do médico ao seu pai. O parlamentar afirmou que é um dos poucos políticos brasileiros que teve coragem de mostrar uma pesquisa aos correligionários. Nela, ele aparecia em terceiro lugar e a candidatura não decolaria. "Hoje, aqui neste local, está nascendo o futuro prefeito de Vicência", concluiu.

No final, o prefeito Dr. Paulo agradeceu pela presença de todos e repetiu que sua conversa com o vice-prefeito Dija foi proveitosa. "Será que eu acertei em ter dito a ele que escolheria o candidato a partir de pesquisas? Agora eu respondo a mim mesmo: tenho certeza absoluta que acertei".

0 comentários:

Postar um comentário

LEIA AGORA NO VICENCIANET.
Todo mundo gosta. Todo o mundo acessa.