quinta-feira, 19 de março de 2015

EFETIVO MILITAR EM AÇÃO EM VICÊNCIA



O BLOG ACOMPANHOU PARTE DA RONDA POLICIAL NA NOITE DESTA QUARTA-FEIRA.

O trabalho de um policial é recheado de adrenalina. As mudanças de roteiros acontecem em um piscar de olhos. O que era para ser simples pode se tornar complexo e o inesperado pode acontecer. Um verdadeiro filme pode ter início na próxima esquina e a linha tênue que separa vida e a morte surge a cada parada, a cada abordagem, a cada investida...

O script pedia apenas uma rápida visita de rotina a uma escola a uma escola. De repente um chamado. De acordo com informações repassadas pelo celular, cinco indivíduos trajando tocas ninjas, ocupando um veículo Gol prata são vistos nas imediações da passarela. O sangue ferve. Por impulso, característica própria de quem exerce a profissão, piscam-se as luzes das viaturas e a vai-se à procura do veículo suspeito. Por coincidência, um automóvel com características semelhantes ao descrito é visto trafegando pela PE 74. As duas viaturas o perseguem mas verificam que não se trata do veículo suspeito.

Suspiro de alívio. Pelo menos por enquanto. O VICENCIANET acompanhou de perto ( e de longe também) uma parte do trabalho dos policiais militares em uma ronda de rotina na cidade de Vicência. O efetivo, comandado pelo Tenente Ramos, visitou uma escola, perseguiu veículo suspeito, percorreu ruas da cidade e de dois distritos e fez diversas abordagens. Participaram da ação o Sargento Giovane e os soldados Irias, Avelino e Gercina.

A primeira parada foi na Escola Municipal Luiz Maranhão, para uma visita pontual. Os policias fizeram uma rápida ronda no entorno da unidade escolar e conversaram coma a diretora. "Esta ação está sempre se repetindo nas escolas. além das visitas também realizamos palestras sobre comportamento, uso de entorpecentes e outros assuntos", declarou o soldado Avelino.

No povoado de Angélicas uma parada para conversar com alguns moradores. Cidadãos comuns, impossibilitados de ficarem nas calçadas das suas casas conversando com tranquilidade. O Tenente Ramos avisa que a Polícia trabalha com informações e repassa os contatos telefônicos da corporação local para os integrantes da comunidade. Os moradores lamentam os acontecimentos dos últimos dias, quando foram registrados até arrastões no povoado. Apesar disso agradecem a presença dos policiais e os parabenizam pelo trabalho.

Em Murupé o clima é de aparente tranquilidade. Um giro pelas ruas centrais da vila, algumas abordagens e nada apreendido. Pelo menos até o momento em que estávamos acompanhando o efetivo, ninguém foi preso.

De acordo com Tenente Ramos, a PM trabalha em conjunto com a Polícia Civil e está sempre à disposição da comunidade. "Temos inclusive o número de um telefone celular que a população pode ligar de forma anônima. Este mesmo número também funciona com o what's app e a comunidade pode enviar suas mensagens de maneira sigilosa. O número é o 9740-7872", informou o comandante.

Mais cedo policiais do GATI (Grupo de Apoio Tático Itinerante) realizaram incursões na periferia da cidade em busca de drogas e elementos suspeitos. Ninguém foi detido.


0 comentários:

Postar um comentário

LEIA AGORA NO VICENCIANET.
Todo mundo gosta. Todo o mundo acessa.