segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

HISTÓRICO DE TARZAN: O HEROI QUE RESISTE AO TEMPO (Por José Edinilson - Nilsinho)

TARZAN, O HEROI QUE RESISTE AO TEMPO

Por: José Edinilson Costa (Nilsinho)

Desde o primeiro filme, nada menos que 20 atores da lista oficial interpretaram Tarzan, o homem macaco. A primeira história foi publicada em 1912 pelo escritor americano Edgar Rice Burroughs, conquistando fãs em todas as partes do mundo.  Aqui no Brasil, os livros foram publicados a partir de 1933. As traduções foram feitas por grandes nomes, como Monteiro Lobato, Godofredo Rangel, Manuel Bandeira e outros. 
O primeiro desenhista do personagem para as histórias em quadrinhos foi Harold Foster (Hal Foster) a partir de 1929. Posteriormente, Foster se saiu melhor nos desenhos das histórias do Príncipe Valente, o mesmo não usava balões em seus quadrinhos. Em 1937 Foster foi substituído por Burne Hogarth. Este tinha um grande conhecimento de anatomia, destacando em seus desenhos, uma explosão de músculos bem definidos e um turbilhão de movimentos e poses nunca imaginadas ou executadas antes nos quadrinhos; e paisagens atormentadas, mas vibrantes, com troncos e raízes baseados no estilo japonês. Hogarth inspirou-se em Michelangelo e no expressionismo alemão. Ele desenhou essas páginas até 1950, quando foi substituído por Bob Lubbers, mas voltou em 1972 com uma nova versão em forma de livro. 
A partir de 1968 surgiu outro grande desenhista, o mestre absoluto do preto e branco: Russ Manning, com seus traços limpos, desenvolveu uma visão moderna do herói, sem o barroquismo de Hogarth. Vários outros desenhistas se dedicaram ao personagem, entre eles, Joy Kubert, que com seu expressivo talento captando as figuras dos personagens em sequência de ação como poucos e tendo em seus rabiscos um charme especial. Seus Traços inconfundíveis tornam os cenários mais selvagem e mais vibrante, tendo a selva viva e misteriosa. Kubert foi o único desenhista americano, a desenhar as histórias de Tex; os demais são italianos. Apesar do modelo do Tarzan de cada desenhista, além do seu estilo, ao que parecem vários se basearam no Tarzan de Hogarth.
 O primeiro filme de Tarzan surgiu em 1918, estrelado por Elmon Lincoln. Campeões olímpicos, ex-combatentes e outros atores interpretaram o herói; uns ficaram esquecidos, outros famosos como Johnny Weissmuller-1932 a 1948, Lex Barker-1949 a 1953, Gordon Scott-1955 a 1960, e Ron Ely 1966 a 1971. Este último veio a ficar famoso com um seriado especial para a TV, com uns episódios fundidos para o cinema. Ron Ely foi um Tarzan bem articulado (assim como seus antecessores: Jock Mahoney- 1962 e 63, e Mike Henry- 1966 a 1968, que é o mais parecido com o desenho de Burne Hogarth) e até dirigia automóveis. 
Os anteriores a estes, tinham um vocabulário de poucas palavras e não conheciam o mundo fora da selva ou não sabiam o que se passava fora da mesma. Aqui no Brasil, o seriado surgiu na televisão nos anos 70. O sucesso foi tão grande que a emissora concorrente teve que exibir no mesmo horário outros filmes com outros Tarzans. Alguns destes seriados com Ron Ely foram filmados aqui no Brasil na floresta da tijuca- Rio de janeiro. Ely foi o Tarzan campeão em acidentes, pois, além de um tempo maior em ação devido aos números de episódios, era um dos que dispensava dublês e acreditava fazer tudo que Tarzan faria. Entre os acidentes: despencou de árvores deslocando o ombro, rolou em pedra, teve queimaduras, lesionou a coluna em um pulo (flecheiro) de uma cachoeira, foi mordido por leão e sendo arrastado por vários metros, entre outros; às vezes atuava sentindo terríveis dores. Ely dizia que queria vender um produto verdadeiro. Ely já era fã do herói e seu sonho era encarna-lo. Ele foi o décimo quinto Tarzan. 

0 comentários:

Postar um comentário

LEIA AGORA NO VICENCIANET.
Todo mundo gosta. Todo o mundo acessa.