segunda-feira, 27 de outubro de 2014

NORDESDILMAMENTE

E O NORDESTE AVERMELHOU!

Por Samuel Cazumbá

O acirramento da campanha presidencial estava fora de cogitação no Nordeste. Aqui todos sabiam que seria um jogo de cartas marcadas. O olhar petista para a região (desde o mandato do ex-presidente Lula) deixava claro quem madava no "pedaço". Ainda no estágio pré-eleitoral eu afirmava que essa seria uma eleição engraçada: haveria gente cospindo no prato que comeu e gente comendo no prato que cuspiu. Não deu outra. Foi o que mais aconteceu nos âmbitos municipal, estadual e federal. Felizes os que ficaram calados, na moita, esperando o resultado para poder se decidir.

O país está sim dividido. Não adianta querer encobrir a realidade. Cabe a atual e futura gestora (não sei porquê não gosto desse termo) administrar a outra metade do Brasil que não queria a continuidade do governo petista. Não se trata de um não a Dilma. Fosse quem fosse o candidato, e aí eu incluo o próprio "presidente" Lula, a rejeição seria a mesma. Os Programas Sociais foram essencias no retorno do PT ao Palácio do Planalto. Em contraponto, o Neoliberalismo, termo impronunciável por muitos, pelo menos por enquanto, não terá vez no Brasil.

Diferente do que acontece em alguns municípios, cada presidente deu sua contribuição para a melhoria do país. De Figueiredo a Lula foi construído um novo Brasil. E nós, personagens vivos da História. Saímos de uma Ditadura Militar para uma Democracia Plena. Livramo-nos de uma inflação de 80% ao mês. Dimuímos o desemprego e aumentamos o grau de escolaridade da população. Indústrias automotivas vieram para o Nordeste e o canaviero para o serviço para atender a uma chamada de celular.

Azul e vermelho. Pretos e brancos(?). Gays e não-gays. Evangélicos e Católicos. Ricos e pobres. Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Sudeste. Divisões e uniões. Uniões de grupos, antes rivais, juntos e misturados, cantando e dançando. Comemorando. Afinal, contra votos não há argumentos.

0 comentários:

Postar um comentário

LEIA AGORA NO VICENCIANET.
Todo mundo gosta. Todo o mundo acessa.