terça-feira, 22 de abril de 2014

ÁGUAS DE MARÇO (OU DO RIO SIRIJI MESMO)

LÍQUIDO PRECIOSO DA ADUTORA DO SIRIJI DEU O QUE FALAR

Fotos: Samuel Cazumbá

Primeiro o vereador Antônio Galdino, Tota (PCdoB), levou para a Câmara um vidro que ele dizia conter água da barragem distribuída à população de Murupé. Como diz o matuto, a água estava cheia de "langanhe".

Então o vereador Caroca (PSB) contra-atacou com duas garrafas (de rótulo amarelo): uma com água da COMPESA  e outra com água mineral (Santa Joana, diga-se de passagem). Pelo menos a olho nu não se notava a diferença. O parlamentar também afirmou que a água outrora apresentada não fora distribuída para a população murupeense.

Pra completar, o ainda governador na época, Eduardo Campos bebeu um pouco de uma água em um copo com a marca da Companhia Pernambucana de Saneamento. Ninguém conferiu se era do rio Siriji ou do cacimbão de Vicencinha, todos queriam era matar a sede.




0 comentários:

Postar um comentário

LEIA AGORA NO VICENCIANET.
Todo mundo gosta. Todo o mundo acessa.