terça-feira, 31 de dezembro de 2013

UMA CRÔNICA (ANTES) DO FINAL DO ANO

ONDE, COMO E COM QUEM VOCÊ ESTARÁ DAQUI A 20 ANOS?

"E o futuro é uma astronave que tentamos pilotar..."
(Toquinho)



Final de ano. 

De 2.033.

Vicência se prepara para receber o Ano Novo. O palco armado no Pátio de Eventos, reformado a quatro meses, está pronto para receber a atração principal. A multidão se aglomera nas imediações do Jacozão. Não há mais espaço. Pessoas sobem nas grades da Academia das Cidades e espicham o pescoço para tentar ver a apresentação. A plateia se emociona. Gritos, alaridos, palmas, lágrimas de contentamento e orgulho.Quatro senhoras, quatro adolescentes e duas crianças aparecem sob uma luz tênue. Depois de quase um minuto de histeria o público vai aos poucos se acalmando. Os gritos cessam, as palmas vão diminuindo até desaparecerem...

Uma voz de soprano rasga a noite e ecoa pela praça, outras a acompanham em uma harmonia inigualável tal qual um coral de anjos. Netas e bisnetas do Mestre Aurinho cantam e encantam. É o coral Harmonia Celeste, formado só por vozes femininas.

A cidade não mudou muito nesses 20 anos. Faz nove meses que o bairro Nova Vicência comemorou sua nova nomenclatura. Com isso ganhou Posto Médico e uma escola pública de Ensino Fundamental. Casas comerciais trocaram de nome e de donos. Visível mesmo só o aumento do Varejão Timbaubense após a compra do prédio ao lado. A cidade agora tem o segundo maior supermercado da Mata Norte em questão de espaço, perdendo apenas para o Extra, em Carpina.

Mesmo enfrentando ladeiras a população aderiu às magrelas. Se é um pouco ruim para subir, pra descer é uma tranquilidade. A estabilidade econômica dos últimos 30 anos permitiu à população uma vida mais saudável. Seguindo conselhos médicos as pessoas tornaram-se mais cuidadosas com a saúde. Todas as escolas da área rural têm hortas em seus terrenos e, desde a alfabetização, as crianças aprendem a cultivar e comer hortaliças, legumes e frutas.

Antes de entrarem em recesso os 15 vereadores aprovaram por unanimidade o Projeto de Lei 019/2033 que autoriza o Poder Executivo a financiar, com recursos próprios, dois projetos de estudantes universitários que tenham feito o Ensino Fundamental nas escolas do município. De acordo com a Secretaria de Educação a escolha será feita através de sorteio a partir da inscrição dos participantes. Os projetos devem conter ações que melhore as condições de vida da população mais carente do município.

Na noite de Natal as igrejas evangélicas realizaram uma programação especial na Praça Joaquim Nabuco, que agora tem o busto do médico José Guilherme ao lado do de Seu Benedito da Farmácia. Fiés católicos participam amanhã da segunda missa celebrada pelo novo pároco na matriz de Santa Ana.

A única coisa que não mudou nessas duas décadas foi o aperreio dos nossos netos pelas parafernálias tecnológicas. Alguns equipamentos cresceram, outros diminuíram de tamanho, porém o preço continua nas nuvens. Ninguém quer assistir mais aos canais convencionais, todos só querem imagem em UHD (Ultra High Definition) em uma tela de, no mínimo, 50 polegadas.

Mas atração mesmo é o Museu Cazumbá onde morou Seu Ernesto. Uma casa que no século passado, isso mesmo, no século XX, lá pelos idos de 1970 até meados dos anos 80 era a atração das crianças, adolescentes, jovens e adultos, atraídos pelo pé de azeitona, pelo cacimbão e pelas brincadeiras inocentes da época. Objetos pessoais, fotos e artigos científicos decoram as prateleiras e paredes da sala de estar, dos quartos e da cozinha. 

E lá estou eu... aos 64 anos... misturado aos mais jovens e lendo esta mesma crônica escrita há 20 anos atrás...

Feliz 2.034!!!




0 comentários:

Postar um comentário

LEIA AGORA NO VICENCIANET.
Todo mundo gosta. Todo o mundo acessa.