quarta-feira, 4 de setembro de 2013

CÂMARA DE VICÊNCIA APROVA MOÇÃO À RÁDIO NAZA FM

EMISSORA NAZARENA RECEBEU MOÇÃO DE APLAUSO

Em sessão realizada na noite desta terça-feira (03) os vereadores da cidade de Vicência aprovaram a moção de número 10 de autoria do presidente da Casa, Abdon José de Lima, Bidoga (PMDB). O texto foi lido pelo primeiro secretário, o vereador Romeu Ataíde (PT) e o presidente fez a justificava oral do documento. Nele, o peemedebista destacou a importância da emissora para a região, exaltando a pessoa do Diretor-presidente, Paulo de Moraes de Andrade Lima pela sua visão empreendedora.

A moção foi aprovada por unanimidade pelos onze vereadores que compõem o legislativo vicenciano, a Casa Mário Ramos de Andrade Lima.

APELO: O vereador João Milanez (PDT) aproveitou o discursa para cobrar do executivo o pagamento dos salários dos Agentes de Endemias, dos quais faz parte. ele lembrou do trabalho realizado pela categoria e informou que na próxima semana estará indo a Brasília, onde deve participar da mobilização nacional por melhores condições de trabalho.

8 X 2: O Projeto de Lei 023/2013, sobre a elevação da área urbana da cidade foi aprovado por oito votos a favor e dois contra. Foram contrários ao executivo os vereadores Jânio Batista (PV) e Tota de Murupé (PCdoB).

SEU DELEGA: Mais uma moção de aplauso foi aprovada. O delegado recém-chegado Von Rommel Cândido da Silva, recebeu as boas-vindas em forma de moção de aplauso pelos relevantes serviços que já está mostrando à comunidade. 

SOCORRO!: O vereador Josenildo Amorim aproveitou a ocasião para pedir mais segurança para a região de Borracha. Segundo ele, só ontem aconteceram dois assaltos na estrada que leva ao povoado.

ESCOLA PROFISSIONALIZANTE EM BORRACHA: Pelo menos este é o sonho do vereador Antônio Siri (PP). Ele apresentou o requerimento 112/2013 solicitando à Secretaria Municipal de Educação (?) a implementação de uma escola profissionalizante na Terra da Banana.

0 comentários:

Postar um comentário

LEIA AGORA NO VICENCIANET.
Todo mundo gosta. Todo o mundo acessa.