terça-feira, 6 de agosto de 2013

SUSPEITA DE SUBORNO VOLTA À TONA NA CÂMARA MUNICIPAL DE VICÊNCIA

VEREADORES ENVOLVIDOS TENTARAM SE EXPLICAR E SUPLENTE JÁ ENTROU COM AÇÃO NA JUSTIÇA PARA TOMAR MANDATO

Os vereadores Francisco de Assis (PTB) e João Domingo (Caroca - PSB) retomaram um assunto que já estava caindo no esquecimento da população de Vicência. Na reunião do dia 9 de abril deste ano os dois parlamentares se acusaram mutualmente do partilhamento de uma suposta propina no valor de dois ou quatro mil reais. O fato trouxe um grande constrangimento para a mesa diretora da Casa Mário Ramos de Andrade Lima, sede do poder legislativo vicenciano.

Os dois vereadores citados, Caroca e Francisco, representam os distritos de Murupé e Angélicas, respectivamente. Na reunião de ontem o murupeense relembrou o assunto e disse que "tem gente" agindo no sentido de tomar o mandato dele e do seu companheiro de legislatura: "Como o prefeito ia (sic) me comprar, se eu sou da base dele?", argumentou o socialista. " Eu não iria me vender por dois mil reais! Seria até uma vergonha", concluiu.

Já Francisco de Assis disse estar surpreso com a retomada do assunto. Em um aparte cedido pelo socialista, ele citou o nome do ex-vereador e ex-vice-prefeito Samuel Antônio, também do PTB, como provável autor da denúncia: "Custo a acreditar que Samuel esteja querendo tomar o mandato de um vereador eleito pelo povo. Teve ocasiões que eu até o defendi...", pontuou. Samuel foi candidato a vereador nas eleições do ano passado, obtendo 590 votos e ficando com a primeira suplência do partido.


O vereador Francisco disse ainda que ambos (ele e Caroca) agiram por emoção e realmente houve a troca de acusações de recebimento de propina. 

O VICENCIANET entrou em contato com o ex-vereador Samuel Antônio. Por telefone ele confirmou que entrou na justiça contra a falta de decoro dos dois parlamentares.

SOLIDARIEDADE: Os vereadores Francisco de Assis (PTB), Jânio Batista (PV) e Tota de Murupé (PCdoB) disseram estar solidários com o vereador Romeu do Povo (PT). Por decisão da justiça, o petista encontra-se recolhido à Cadeia Pública Municipal há cerca de 15 dias, acusado de ser o mandante da tentativa de assassinato a Luiz Carlos dos Santos durante a campanha eleitoral passada.

PALETÓ: A reunião de ontem foi a primeira na qual os vereadores compareceram vestidos a caráter.


0 comentários:

Postar um comentário

LEIA AGORA NO VICENCIANET.
Todo mundo gosta. Todo o mundo acessa.