quinta-feira, 9 de maio de 2013

AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE VEGETARIANISMO



As Câmaras de Vereadores do Estado devem realizar audiências públicas para discutir a importância do vegetarianismo como opção alimentar ética, saudável e sustentável. A informação foi transmitida, ontem, pelo presidente da Comissão de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, deputado José Humberto Cavalcanti (PTB), durante audiência pública sobre o tema. “Esse é um assunto que merece ser discutido na esfera legislativa porque afeta diretamente a qualidade de vida da população e do meio ambiente”, destacou. 

Na ocasião, a representante do Conselho Regional de Nutrição, nutricionista Rafaela Fernandes, apresentou um estudo da Universidade de Oxford. A pesquisa, divulgada em janeiro deste ano, foi realizada com um grupo de pessoas vegetarianas e onívoras e detectou que as que não consomem carne têm menos chances de desenvolver doenças crônicas como obesidade; enfermidades cardiovasculares; diabetes e vários tipos de câncer. “Ao tomar conhecimento, muitas pessoas têm procurado aderir ao vegetarianismo para melhorar a qualidade de vida”, enfatizou. 

A coordenadora da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) no Recife, Bárbara Bastos, elencou algumas políticas públicas aplicadas em algumas regiões do País. Bárbara chamou a atenção para o Programa Segunda sem Carne, implantado no Estado de São Paulo. A iniciativa visa convidar as pessoas a retirarem a carne do prato, pelo menos uma vez por semana. “A partir dessa prática, podemos enxergar os animais como sujeitos de direitos, conseguimos reduzir os impactos ambientais e os índices de doenças crônicas”, argumentou. Em Pernambuco, segundo o gestor de Educação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Cristiano Carrilho, deverá ser criado um guia de restaurantes vegetarianos. “Esse é um direito do consumidor que precisa ser respeitado”, declarou.
 
Os deputados Sebastião Rufino (PSB), e o líder da Oposição, Daniel Coelho (PSDB), autor da proposta que deu origem ao encontro, participaram. Rufino parabenizou o colegiado pelo evento. “Essa ação mudou minha opinião sobre o vegetarianismo”, admitiu. “Toda mudança cultural é muito difícil, mas a sociedade precisa reconhecer a importância do vegetarianismo e reduzir o preconceito em relação ao tema”, frisou Coelho, propondo que a Comissão de Meio Ambiente da Casa realize um trabalho de conscientização com donos de bares e restaurantes de Pernambuco. 

0 comentários:

Postar um comentário

LEIA AGORA NO VICENCIANET.
Todo mundo gosta. Todo o mundo acessa.