terça-feira, 31 de dezembro de 2013

UMA CRÔNICA (ANTES) DO FINAL DO ANO

ONDE, COMO E COM QUEM VOCÊ ESTARÁ DAQUI A 20 ANOS?

"E o futuro é uma astronave que tentamos pilotar..."
(Toquinho)



Final de ano. 

De 2.033.

Vicência se prepara para receber o Ano Novo. O palco armado no Pátio de Eventos, reformado a quatro meses, está pronto para receber a atração principal. A multidão se aglomera nas imediações do Jacozão. Não há mais espaço. Pessoas sobem nas grades da Academia das Cidades e espicham o pescoço para tentar ver a apresentação. A plateia se emociona. Gritos, alaridos, palmas, lágrimas de contentamento e orgulho.Quatro senhoras, quatro adolescentes e duas crianças aparecem sob uma luz tênue. Depois de quase um minuto de histeria o público vai aos poucos se acalmando. Os gritos cessam, as palmas vão diminuindo até desaparecerem...

Uma voz de soprano rasga a noite e ecoa pela praça, outras a acompanham em uma harmonia inigualável tal qual um coral de anjos. Netas e bisnetas do Mestre Aurinho cantam e encantam. É o coral Harmonia Celeste, formado só por vozes femininas.

A cidade não mudou muito nesses 20 anos. Faz nove meses que o bairro Nova Vicência comemorou sua nova nomenclatura. Com isso ganhou Posto Médico e uma escola pública de Ensino Fundamental. Casas comerciais trocaram de nome e de donos. Visível mesmo só o aumento do Varejão Timbaubense após a compra do prédio ao lado. A cidade agora tem o segundo maior supermercado da Mata Norte em questão de espaço, perdendo apenas para o Extra, em Carpina.

Mesmo enfrentando ladeiras a população aderiu às magrelas. Se é um pouco ruim para subir, pra descer é uma tranquilidade. A estabilidade econômica dos últimos 30 anos permitiu à população uma vida mais saudável. Seguindo conselhos médicos as pessoas tornaram-se mais cuidadosas com a saúde. Todas as escolas da área rural têm hortas em seus terrenos e, desde a alfabetização, as crianças aprendem a cultivar e comer hortaliças, legumes e frutas.

Antes de entrarem em recesso os 15 vereadores aprovaram por unanimidade o Projeto de Lei 019/2033 que autoriza o Poder Executivo a financiar, com recursos próprios, dois projetos de estudantes universitários que tenham feito o Ensino Fundamental nas escolas do município. De acordo com a Secretaria de Educação a escolha será feita através de sorteio a partir da inscrição dos participantes. Os projetos devem conter ações que melhore as condições de vida da população mais carente do município.

Na noite de Natal as igrejas evangélicas realizaram uma programação especial na Praça Joaquim Nabuco, que agora tem o busto do médico José Guilherme ao lado do de Seu Benedito da Farmácia. Fiés católicos participam amanhã da segunda missa celebrada pelo novo pároco na matriz de Santa Ana.

A única coisa que não mudou nessas duas décadas foi o aperreio dos nossos netos pelas parafernálias tecnológicas. Alguns equipamentos cresceram, outros diminuíram de tamanho, porém o preço continua nas nuvens. Ninguém quer assistir mais aos canais convencionais, todos só querem imagem em UHD (Ultra High Definition) em uma tela de, no mínimo, 50 polegadas.

Mas atração mesmo é o Museu Cazumbá onde morou Seu Ernesto. Uma casa que no século passado, isso mesmo, no século XX, lá pelos idos de 1970 até meados dos anos 80 era a atração das crianças, adolescentes, jovens e adultos, atraídos pelo pé de azeitona, pelo cacimbão e pelas brincadeiras inocentes da época. Objetos pessoais, fotos e artigos científicos decoram as prateleiras e paredes da sala de estar, dos quartos e da cozinha. 

E lá estou eu... aos 64 anos... misturado aos mais jovens e lendo esta mesma crônica escrita há 20 anos atrás...

Feliz 2.034!!!




segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

NA MULERA

DEPUTADO ANTÔNIO MORAES CHAMA PREFEITO DE CARPINA DE MAU-CARÁTER E MENTIROSO. EX-PREFEITO BOTAFOGO TAMBÉM FOI CRITICADO PELO TUCANO.

O deputado estadual Antônio Moraes (PSDB) concedeu entrevista na tarde desta segunda-feira (30) ao radialista Flávio Nicetas na Rádio NAZA FM. Ao ser indagado sobre a atual situação do município de Carpina, cidade na qual o tucano apoiou a eleição do atual prefeito, Carlinhos do Moinho (PSB), ele afirmou que o gestor carpinense é dotado de um mau-caratismo sem precedentes e mentiu, segundo ele, ao afirmar que havia entrado em contado com o mesmo em uma emissora de Rádio local. "Se você quiser eu mostro as mensagens que enviei pra ele, pra que a gente sentasse e conversasse. Ele nunca retornou minhas ligações", salientou Moraes.

Quem também foi veementemente criticado foi o ex-prefeito Manoel Botafogo. "Ele pensando que vai se eleger deputado. Pra quê? Pra não fazer nada como o filho tá fazendo?", questionou o deputado. Moraes lembrou que o ex-prefeito não pode falar do atual pois, segundo ele, deixou a cidade sem médicos e teve várias contas rejeitadas pelo TCE.

Antônio Moraes esteve na Rádio ao lado do ex-prefeito de Nazaré da Mata, Nino e do vereador Augusto da Rádio (Vicência).

VESTIBULAR DA UFPE PODE ACABAR

UNIVERSIDADE ESTUDA ADERIR AO Sisu

O Conselho Coordenador de Ensino, Pesquisa e Extensão decidirá até março de 2014 se extingue o vestibular da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Em meados deste mês, integrantes da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT) visitaram a instituição. A universidade matogrossense foi uma das primeiras a aplicar integralmente o resultado do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) como porta de entrada. "Eu, particularmente, gosto muito do Sisu. A UFPE faz parte de um sistema federal e temos que pensar no país como um todo. Houve várias reuniões com as coordenações dos cursos de graduação", informou o reitor Anísio Brasileiro em entrevista à redação do Jornal do Comércio.

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

UMA CRÔNICA (DEPOIS) DO NATAL

SOU DO TEMPO QUE AS MÃES ESCONDIAM A REALIDADE DOS FILHOS (SABE QUE FOI ATÉ BOM!)

Deixei pra escrever este artigo um pouco depois do Natal e depois, bem depois, do fato que narrarei em seguida. Cidade pequena tem suas virtudes e defeitos. Todos querem morar no interior, mas quando já se mora nele há anos você passa a ser seguido. Mesmo que inconscientemente.

A cena se passou em um supermercado da cidade. Uma senhora chega no caixa e vai passando as mercadorias. Eu seria o próximo a ser atendido e aguardava a mulher terminar de passar os seus produtos, quando algo me chamou a atenção. Ela segurou meia bandeja de ovos (15) enquanto passava outros suprimentos. Olhava atentamente o visor da registradora e sempre perguntava à moça em quanto estava a compra. Passou todos os produtos. Em uma mão segurava firmemente os ovos e na outra (dava pra ver) tinha a quantia de setenta reais. A máquina foi enfática no resultado: R$ 61,15. Suspiro. Alívio total. Pode passar os ovos.

Se o valor dos ovos galináceos ultrapassasse os recursos, aquela família ficaria sem omeletes ou o bolo do Natal seria transferido para o Ano Novo. Todos já passamos por isso. Nossas mães, mulheres guerreiras e até mágicas, deixavam alguns produtos de "luxo" para o final das compras. Primeiro o feijão, o arroz, o macarrão, o fubá (Maracanã ou Pererê - Vitamilho era e ainda é bem mais caro) e a tão falada mistura. A "marvada carne". Queijos? Nem pensar. "O dente de comer queijo caiu", dizia minha mãe.

Lembro-me perfeitamente. Minha mãe (Porque fazer fazer feira naquela época era coisa de mulher) fazia as compras da semana no Banco de Seu Matão, ao lado do Mercado. Não havia supermercados na cidade. Eram armazéns e vendas. As mercadorias eram compradas avulsas. Sacos de feijão e farinha ficavam abertos no meio da rua e os comerciantes tiravam a quantidade pedida pelo freguês com um vasilhame de alumínio bem peculiar, ainda visto em alguns lugares. Um quilo e meio disto, duas quartas daquilo e lá estava a Matemática. A fração. E o show do vendeiro. Dava de goleada nos estudantes de hoje na conta, literalmente, de cabeça (pois a caneta Bic só saia de trás da orelha na hora de fazer a conta. As parcelas eram alinhadas em um papel de embrulho e o semianalfabeto mostrava sua destreza com os números. Somava tudo e no final tirava onda com a prova dos nove. A moçada de hoje não sabe nem o que é isto.

Hoje, acho engraçado dois produtos daquela época: bolacha Cream Craker e guaraná. As bolachas eram compradas em "mercado", para quem não podia adquirir a caixa completa. Não vinha separada em embalagens plásticas como hoje em dia. Logo amoleciam se não fossem comidas. Já os refrigerantes (Antárctica, Crush, Clipper e Fratelli Vitta), só quando adoecíamos. A gente bebia Fratelli ou a caçulinha da Antárctica.

Comíamos frutas de época: manga, jaca, pitomba, ingá, trapiá, goiaba, caju, pitanga... Maçã? Uva? Pinha? Melancia? Melão? Passas? Pêra? Péra aí! Eram frutas de rico. O bom mesmo era se lambuzar com o mel da jaca mole. Engolir o caroço da pitomba. Ir chupar cana no corte e levar carreira dos vigias. Engasgar-se com espinha de peixe. Para uns a felicidade era tomar banho nos rios e açudes; para outros era comer os dois biscoitos Champagne que vinham na caixa dos Sortidos Confiança.

Saboreávamos os doces da Fábrica Jardim e Sirigi. Nossas mães compravam Padrax em Seu Benedito e a gente botava as bichas vivas (Por isso que tem gente que até hoje não come macarrão!). E as bolachas Praeiras de Seu Biu Machado? O doce japonês? A carrocinha de algodão-doce aos domingos? O parque da prefeitura comandado por Seu Júlio. O armazém de Seu Manoel Gomes, o Bar de Dona Chiquinha, o Ônibus de Zeca, a Rural de Seu Cícero Rodolfo, o Bar de Seu Quitéria, o Posto de Seu Arnor, o Cavalo de Seu Lula, o Sítio de Seu Ozório, as Mágicas de Zezo, a Oficina de Valdemar, a Rua da Telha e suas "Damas" famosas.

E os nossos bêbados? Fuba, ABCDS, Inácio e tantos outros. Quem, que já passou dos 40, não deu a bênção ao Padre Henrique? Estudamos no JUVENATO PÉ-DE-PATO VAI PRA MISSA SEM SAPATO ou no GRUPO PÉ-DE-BARREIRA, LADRÃO DE MACAXEIRA, PEGA O PINTO NA CARREIRA PRA COMER NA SEXTA-FEIRA. Usávamos creme dental Kolynos, tênis Montreal (para os ricos) e sapato Conga (para os pobres). Cortávamos o cabelo em Seu Tomé ou Seu Inácio. Quem morria nem queria ser enterrado nos caixões de Seu Baixa Bilau. Tínhamos medo de Bai, do Papa-figo e da Rede, que vinha pegar o povo para levar para outro planeta.

Assistíamos Rin-tin-tin, Lassie, Durango Kid, Bat Fino, Jambo e Ruivão, O Direito de Nascer, A Discoteca do Chacrinha, Programa Paulo Marques e Domingo no Parque. Desfilávamos por amor à Pátria. Comprávamos bandeirinhas do Brasil na loja de Seu Pedrosa e nos orgulhávamos em sair às ruas no dia 7 de setembro com a  FARDA da escola. Ouvíamos a Rádio Planalto de Carpina, a Rádio Clube de Pernambuco e a Rádio Difusora de Limoeiro. A Banda Painel 8 cantava MY MISTAKE  no clube municipal sob a luz negra.

No Carnaval íamos à Praça Joaquim Nabuco ver os carros darem rabiada. O dinheiro Público não financiava blocos. As pessoas vestiam uma estopa, amarravam uma corda na cintura, outras acompanhavam batendo em latas e cantando: "Alaursa quer dinheiro, quem não der é pirangueiro." Corríamos das Catitas e das burras.

Quem nunca amorcegou um caminhão de cana pra tirar uma roxinha? E o Trator de Seu Jarde? A Moto de Micula? O Grêmio, o Juventude, o Foiará?

E chegou o final do ano! Calças boca-de-sino e sapato Cavalo-de-aço! Famílias reunidas. Culto. Missa. Procissão. Voltinha no parque. Barcaça. Cadeirinha. Patinho e a Roda-gigante para os corajosos. Na Rua Grande, pipoca de Seu Ademar, alfinin e um pão francês enorme pra levar pra casa.

ÉRAMOS FELIZES...  E SABÍAMOS.

Samuel Cazumbá


quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

CELULARES APREENDIDOS NA CADEIA DE VICÊNCIA

APREENSÃO SE DEU DURANTE OPERAÇÃO DA PM

Policiais Militares, em revista surpresa na cadeia pública de Vicência, encontraram na tarde desta quinta-feira (26) quatro celulares, um carregador e um cabo usb nas celas daquela unidade prisional. A apreensão se deu durante uma operação "pente fino"efetuada pelos cabos César, Paulo Souza e Moraes. Também participaram os soldados Ivo, João Bosco, M. Silva e Sérgio Batista.

Os equipamentos foram encaminhados para a delegacia local. Não foi informado como os objetos foram parar no interior da cadeia.

RADIALISTA MANÉ QUEIROZ SEGUE INTERNADO

PLANTONISTA ESTÁ NA UTI DE UM HOSPITAL EM OLINDA APÓS ACIDENTE EM CARUARU

Foto: Reprodução facebook

O plantonista da Rádio Jorna/JC News, Mané Queiroz, de 66 anos, está internado na UTI do hospital Protolinda, em Olinda. Ele foi atropelado por uma moto no último sábado (21) na cidade de Caruaru.

De acordo com informações da Rádio Jornal, Mané está sedado e ainda continua na Unidade de Terapia Intensiva, mas seu estado de saúde é estável. Ainda, segundo informou o radialista Adilson Oliveira, uma campanha de doação de sangue foi iniciada para beneficiar Queiroz. Ele sofreu fraturas no fêmur, na tíbia e no punho esquerdo. 

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

MORRE CLODOALDO CAZUMBÁ (DA LUA)

VÍTIMA DE UM CHOQUE ELÉTRICO ENQUANTO TRABALHAVA NA CIDADE DE MACAPARANA, FALECEU NO INÍCIO DA TARDE DESTA TERÇA-FEIRA (24) CLODOALDO LIMA CAZUMBÁ, CONHECIDO COMO DODA OU DA LUA.

O CORPO FOI CONDUZIDO AO IML. DA LUA, COMO FICOU CONHECIDO PELOS AMIGOS É IRMÃO DO TAXISTA CLOVINHO E, CONSEQUENTEMENTE, PRIMO DESTE BLOGUEIRO.

ETE MIGUEL ARRAES E O NATAL EM FAMÍLIA

ESCOLA TÉCNICA EM TIMBAÚBA REUNIU FAMÍLIAS DOS ALUNOS PARA CONFRATERNIZAÇÃO

Canções, homenagens, jantar especial e um do verdadeiro Natal. Assim a Escola Técnica Miguel Arraes de Alencar em Timbaúba recebeu as famílias dos alunos para a tradicional festa de final de ano.

O evento contou com a participação de alunos ex-alunos, concluintes e toda equipe gestora e pedagógica da instituição. Cerca de 200 pais e mães de alunos compareceram à festa, que teve como cerimonialista a própria diretora Anelúcia Souza.

A ETE fica localizada na PE 82 próxima ao Distrito Industrial de Timbaúba.

Veja mais fotos. Clique aqui

ESCOLA REALIZA NATAL SOLIDÁRIO

COMUNIDADE CARENTE FOI BENEFICIADA COM CESTAS BÁSICAS E PRESENTES PARA CRIANÇAS

E Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Padre Guedes, em Vicência, realizou na manhã desta segunda-feira (23) a entrega de brinquedos e cestas básicas às famílias da Rua Luiz Salustiano, conhecida como "Rua do Peido".

Mesmo com o escaldante sol do meio-dia, crianças e adultos se aglomeraram em frente a uma loja de confecções para receber os donativos arrecadados na própria escola através de campanha com
os alunos dos primeiros, segundo e terceiros anos do Ensino Médio.

A diretora Ivânia Figueiredo coordenou as entregas juntamente com um grupo de alunos e professores. Todos os anos a escola promove esta ação em uma comunidade diferente na periferia da cidade.

Veja mais fotos, clique aqui

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

VEREADORES PRESOS ACUSADOS DE CORRUPÇÃO


Delegacia de Caruaru Foto: Reprodução/ Blog Merece DestaqueEm Caruaru, 10 vereadores são presos suspeitos de prática de corrupção

Da Rádio Jornal Caruaru
Atualizado às 14h22

Foto:Reprodução/ Blog Merece Destaque

A polícia Civil de Pernambuco, através da Gerência de Controle Operacional do Interior I, desencadeou em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, na madrugada desta quarta-feira (18), a Operação Ponto Final, que prendeu 10 vereadores, acusados de corrupção ativa e passiva e suborno. A câmara dos vereadores da cidade é composta por 23 parlamentares. As investigações  começaram a cerca de seis meses e foram conduzidas pela Gerência de Controle Operacional do Interior (GCOI 1).

Os parlamentares são suspeitos de participar de um esquema de corrupção. São eles: Cecilio, Jajá, Louro do Juá, Neto, Pastor Jadiel, Val – DEM, Val – Rendeiras, Eduardo Cantarelli, Sivaldo Oliveira e Edjailson. Os vereadores foram ouvidos e encaminhados ao presídio Juiz Plácido de Souza, em Caruaru.
Estão envolvidos na operação 120 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães. Foram cumpridos também 13 mandatos de busca e apreensão.

Saiba mais sobre a operação, na reportagem de Michele Veloso, da Rádio Jornal Caruaru:

GOVERNO DO ESTADO INVESTE 49 MILHÕES DO FEM EM OBRAS NO SERTÃO



Recursos são assegurados pelo Tesouro Estadual e priorizam obras de infraestrutura nas zonas urbanas e rurais de 56 municípios


Do Núcleo de Jornalismo da Casa Civil
Foto: Diário de Pernambuco

Todos os 56 municípios que integram os sertões do Araripe, Central, Moxotó, Pajeú, São Francisco e Itaparica foram beneficiados com liberação de mais de R$ 49,2 milhões em recursos do Tesouro Estadual para a realização de obras de infraestrutura que impulsionem a melhoria da qualidade de vida das populações das zonas urbanas e rurais. Os investimentos são provenientes do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM) e foram repassados às prefeituras que apresentaram projetos em áreas estratégicas, como saneamento básico, infraestrutura viária, educação, saúde, desenvolvimento social, meio ambiente e sustentabilidade. Em todo o Sertão estão sendo executadas mais de 125 obras estruturadoras com recursos do FEM.

Em todas as Regiões de Desenvolvimento do Sertão, as obras priorizam a urbanização e pavimentação de ruas e avenidas, construção de praças e áreas de lazer, reforma e ampliação de escolas, postos de saúde, hospitais, pátios de feiras e eventos, abatedouros e sistemas de abastecimento de água. Os benefícios não se restringem às sedes municipais, alcançando distritos, vilas e pequenos povoados.
Estão sendo investidos mais de R$ 6,4 milhões no Sertão Central, R$ 12,5 milhões no Pajeú, R$ 6 milhões no Moxotó, R$ 8,8 milhões no Araripe, R$ 10,1 milhões no São Francisco e R$ 5,4 milhões no Sertão de Itaparica. O FEM atende todos os 184 municípios pernambucanos. Os investimentos totais chegam a R$ 129,7 milhões distribuídos entre 437 planos de trabalho aprovados.

O Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal totaliza R$ 228 milhões em recursos do Governo do Estado. Foi criado através da Lei 14.921, de março de 2013, após ser anunciado pelo governador Eduardo Campos, durante o Seminário Todos por Pernambuco, realizado em fevereiro, no município de Gravatá. O FEM destina investimentos para ações e obras que tragam benefícios diretos à população e impulsionem o desenvolvimento econômico e social em todo o Estado, da Região Metropolitana do Recife ao Sertão.

Todos os projetos enviados pelas prefeituras e aprovados pelo Comitê Estadual de Apoio aos Municípios (CEAM), terão o dinheiro liberado em quatro parcelas: a primeira, correspondente a 30% do total destinado para cada município, foi repassada em maio, e a segunda, também de 30%, após 60 dias. Já a terceira, de 20%, está condicionada a declaração do prefeito de aplicação dos recursos, e a quarta e última, de 20%, mediante a apresentação ao Governo do termo de término da obra. A gestão dos recursos do fundo está sob a responsabilidade da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) e as obras são executadas pelas prefeituras.
 

CONHEÇA OS MUNICIPIOS QUEM CONTAM COM RECURSOS DO FEM EM TODO O SERTÃO
MUNICÍPIO
VALOR
MUNICÍPIO
VALOR
Afogados da Ingazeira
R$ 1.125.094,62
Afrânio
R$    843.820,97
Araripina
R$ 1.828.278,74
Arcoverde
R$ 1.687.641,92
Belém do São Francisco
R$    843.820,97
Betânia
R$    562.547,32
Bodocó
R$ 1.125.094,62
Brejinho
R$    421.910,50
Cabrobó
R$ 1.125.094,62
Calumbi
R$    421.910,50
Carnaíba
R$    843.820,97
Carnaubeira da Penha
R$    562.547,32
Cedro
R$    562.547,32
Custódia
R$    843.820,97
Dormentes
R$    843.820,97
Exu
R$ 1.125.094,62
Flores
R$    984.457,80
Floresta
R$    984.457,80
Granito
R$    421.910,50
Ibimirim
R$    984.457,80
Iguaracy
R$    562.547,32
Inajá
R$    843.820,97
Ingazeira
R$    421.910,50
Ipubi
R$    984.457,80
Itacuruba
R$    421.910,50
Itapetim
R$    703.184,15
Jatobá
R$    703.184,15
Lagoa Grande
R$    843.820,97
Manari
R$    843.820,97
Mirandiba
R$    703.184,15
Moreilândia
R$    562.547,32
Orocó
R$    562.547,32
Ouricuri
R$ 1.687.641,92
Parnamirim
R$    843.820,97
Petrolândia
R$ 1.125.094,62
Petrolina
R$ 4.664.899,33
Quixaba
R$   421.910,50
Salgueiro
R$ 1.547.005,09
Santa Cruz
R$   703.184,15
Santa Cruz da Baixa Verde
R$    562.547,32
Santa Filomena
R$    562.547,32
Santa Maria da Boa Vista
R$ 1.265.731,45
Santa Terezinha
R$    562.547,32
São José do Belmonte
R$ 1.125.094,62
São José do Egito
R$ 1.125.094,62
Serra Talhada
R$ 1.828.278,74
Serrita
R$    843.820,97
Sertânia
R$    843.820,97
Solidão
R$    421.910,50
Tabira
R$    984.457,80
Tacaratu
R$    843.820,97
Terra Nova
R$    421.910,50
Trindade
R$    984.457,80
Triunfo
R$    703.184,15
Tuparetama
R$    421.910,50
Verdejante
R$    421.910,50
TOTAL GERAL                                                                        R$ 49.528.047,67