sexta-feira, 30 de setembro de 2011

POLO FARMACOQUÍMICO DE GOIANA GANHARÁ MAIS CINCO NOVAS EMPRESAS

Direto da AD Diper
Por Ana Rosa Cavalcanti

Com foco na moderna e rentável indústria de medicamentos e biotecnologia, Pernambuco está inovando, mais uma vez, ao construir o primeiro Polo Farmacoquímico do Brasil. A iniciativa é ousada e pretende levar para uma área de 306 hectares no município de Goiana (margens da BR-101), empresas e pesquisadores acadêmicos, numa aliança estratégica. Quase uma dezena de empresas já foi atraída para o empreendimento e, com a consolidação do projeto, sua base começa, inclusive, a chamar a atenção de ramos próximos, como os da cosmética. Hoje pela manhã, em cerimônia conduzida no pelo governador Eduardo Campos, o secretário de Desenvolvimento Econômico Geraldo Júlio anunciou a conquista de 15 novas empresas para o Estado, das quais cinco se concentrarão em Goiana, totalizando R$ 430 milhões dos R$ 675,2 milhões previstos para todas indústrias. São elas: Ion Química (insumos para a indústria farmacêutica e de cosméticos), AC Diagnóstico (kits de diagnósticos), Inbesa, detentora da marca de cosméticos Rishon, Cosméticos Indústria e Comércio, conhecida no mercado como Hair Fly, também do ramo de cosméticos, e a Multisaúde, de medicamentos homeopáticos. As duas primeiras tiveram seus pedidos de incentivos fiscais aprovados em abril deste ano e, como o ato de hoje, consolidam sua chegada ao Polo. 
Além das novatas, o Polo Farmacoquímico conta com o envolvimento da Hemobrás, estatal do Ministério da Saúde, cujas obras estão em ritmo avançado em Goiana; a Multilab (genéricos e similares), a Vita Derm (cosméticos) e a Riff Laboratório Farmacêutico (soro). Há ainda a Lafepe Química, cujo projeto para produção de antirretrovirais está sendo formatado pelo Laboratório de Pernambuco (Lafepe). Todos esses empreendimentos deverão gerar 2.586 empregos diretos. O investimento total será superior a R$ 1.043 bilhão. (vide tabela abaixo). Por suas características gerais, o Polo Farmacoquímico está sendo montado como um empreendimento de classe mundial. O estado é o único do Brasil a concentrar, numa só iniciativa, tantos pontos favoráveis à recepção de indústrias do setor. A partir da operação pernambucana, as indústrias aqui instaladas poderão construir bases para operações internacionais, atendendo a mercados vizinhos, como o africano e o americano. 
A concepção e implantação do empreendimento fazem parte de uma robusta política pública estadual, que prevê desde a concessão de incentivos fiscais específicos para o setor até a garantia de oferta de infraestrutura. A administração do futuro polo compete à Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco.  
Empresas do Polo Farmacoquímico

EMPRESA ESPECIALIDADE INVESTIMENTO EMPREGO
Hemobrás Hemoderivados  R$ 670 milhões 360 diretos
Lafepequímica Antirretrovirais Em estudo Em estudo
Riff Soros R$ 83,8 milhões 228 diretos
Multilab Genéricos e similares R$ 200 milhões 1.000 diretos
Vita Derm Cosméticos R$ 28 milhões 350 diretos
AC Diagnósticos Kits de diagnóstico R$ 13,5 milhões 270 diretos
IonQuímica Insumos para indústria farmacêutica R$ 18 milhões 50 diretos
Imbesa (Rishon)Cosméticos R$ 6 milhões 105 diretos
Cosméticos Ind. e Com.(Hair Fly) Cosméticos R$ 20 milhões 180 diretos
MultisaúdeHomeopatia R$ 4,2 milhões43 diretos

Total -R$ 1.043 bilhão 2.586 diretos

0 comentários:

Postar um comentário

LEIA AGORA NO VICENCIANET.
Todo mundo gosta. Todo o mundo acessa.