terça-feira, 30 de agosto de 2011

EDITORIAL

DEPOIS DA CHUVA


AS CHUVAS QUE TÊM CAÍDO SOBRE VICÊNCIA DÃO UM AR DE CIDADE GRANDE À EX-PRINCESINHA DO SIRIJI. BUEIROS ENTUPIDOS, CANAIS TRANSBORDANTES, RIOS EM ALTO NÍVEL, FALTA DE ÁGUA POTÁVEL E O PIOR, PESSOAS DESABRIGADAS, DESAMPARADAS, DESORIENTADAS, ENGANADAS.
A CADA ENCHENTE, OUTRA. DE PROMESSAS, DE FALSAS ESPERANÇAS, DE VENDAS DE ILUSÕES. PALAVRAS SECAS (APESAR DE TANTA ÁGUA). O QUE ERA PASSADO VIRA PRESENTE E O FUTURO É INCERTO. CULPAR QUEM? OS MORADORES, QUE DESDE 1928, OU ANTES, HABITAM A RUA DA AREIA? O GOVERNO MUNICIPAL, QUE PERMITE CONSTRUÇÕES À MARGEM DO RIO? O GOVERNO ESTADUAL, QUE ENROLA DAQUI, ENROLA DALI E DE CONCRETO NADA? O GOVERNO FEDERAL, QUE VIVE DA UTOPIA DO MINHA CASA MINHA VIDA? DEUS, POR MANDAR CHUVA EM TEMPO E FORA DE TEMPO?

O FATO É QUE PASSA O TEMPO E NINGUÉM FAZ NADA. A CADA DIA O POVO FICA MAIS VULNERÁVEL ÀS INTERPÉRIES DA NATUREZA. SÓ FALAR NÃO RESOLVE NADA. JÁ SE FALA MUITO DA FALTA DE ÁGUA POTÁVEL NO MUNICÍPIO E ATÉ AGORA NENHUMA SOLUÇÃO FOI DADA. JÁ SE MARCOU DATA PARA SE FAZER PASSEATA PELA ÁGUA E FICOU SÓ NA VONTADE. NINGUÉM QUER DÁ A CARA A BATER. NÃO SURGE UM LÍDER COMUNITÁRIO COM AQUILO ROXO (PARAFRASEIO O EX-PRESIDENTE COLLOR) QUE TOME UMA INICIATIVA CORAJOSA DE CONVOCAÇÃO GERAL. PARA UM CLAMOR. PARA UM PEDIDO DE CIDADANIA E NÃO DE ESMOLAS. PARA UMA COBRANÇA DE RESPEITO E NÃO DE DESAFORO. PARA UMA EXIGÊNCIA DE SERVIÇOS PÚBLICOS DE QUALIDADE QUE BENEFICIEM OS CIDADÃOS E FAÇAM VALER OS IMPOSTOS SURRUPIADOS DOS CONTRIBUINTES.

E AGORA? AGORA É QUE NÚMERO? 13, 40, 45, 50? OU AGORA SÃO 3 MIL, 4 MIL, 5 MIL DISTRIBUÍDOS EM MÃOS ALHEIAS? POR QUE DEIXAR PARA O ANO QUE VEM ALGO QUE PODE SER RESOLVIDO AGORA? AH, 2012 É ANO ELEITORAL. PRESIDENTE, SENADORES, GOVERNADORES, DEPUTADOS, PREFEITOS E VEREADORES TÊM SEUS PRÓPRIOS INTERESSES. E POR INCRÍVEL QUE PAREÇA O PRINCIPAL DELES É COM O POVO. SIM, É IMPORTANTE O POVO ESTAR BEM PARA VOTAR. DAR UM VOTO DE CONFIANÇA. BASTA UM. E MAIS OUTRO. E OUTRO. E A DESGRAÇA TÁ FEITA. DEPOIS, É HORA DE REPARTIR O BOLO. ENTÃO VAMOS CHAMAR NOSSOS AMIGOS. DALI, DAQUI, DACOLÁ.

LAMENTAÇÃO NÃO ENCHE BARRIGA DE NINGUÉM. O QUE FAZER DIANTE DE UMA ENCHENTE? POR ENQUANTO HÁ VÁRIAS COISAS: SAIR DE CASA AO PRIMEIRO SINAL DE CHUVA FORTE, PROCURAR ABRIGO EM CASA DE PARENTES, PEGAR O QUE PUDER ANTES DO RIO COMEÇAR A ENCHER, SUBIR NOS LUGARES MAIS ALTOS PARA CONTEMPLAR A INVASÃO DO SIRIJI, FOTOGRAFAR, FILMAR E INFORMAR AO MUNDO QUE A CIDADE ESTÁ DEBAIXO D’ÁGUA, COM GENTE DESABRIGADA, SOBREVIVENDO AMONTOADA EM ESCOLAS OU GINÁSIOS DE ESPORTES. SER O PRIMEIRO A DIVULGAR NA INTERNET AS RUAS CHEIAS DE ÁGUA, AS CASAS INVADIDAS PELO RIO, PESSOAS CHORANDO (OU ATÉ MESMO RINDO), COM MÓVEIS NA CABEÇA, SOFÁS PERDIDOS, COLCHÕES ENCHARCADOS, TVs NO LIXO, MORAL BAIXO, AUTO-ESTIMA ZERO.

O VICENCIANET SE SOLIDARIZA COM TODOS QUE SÃO ATINGIDOS PELAS ENCHENTES, APENAS NÃO FALAMOS OU ESCREVEMOS NADA, PORQUE ATÉ AGORA SÓ É O QUE FAZEM E NÃO RESOLVEM.
O POVO CANSOU. PERDEU AS ESPERANÇAS. REVOLTOU-SE. E A RESPOSTA VIRÁ NO TEMPO CERTO: O QUE É BOM... TÁ GUARDADO!

Samuel Cazumbá

0 comentários:

Postar um comentário

LEIA AGORA NO VICENCIANET.
Todo mundo gosta. Todo o mundo acessa.