quarta-feira, 16 de março de 2011

OPINIÃO

QUANDO A ÁGUA (Ou a falta dela) É UM PROBLEMA

OUVI UM COMENTÁRIO DO JORNALISTA ALEXANDRE GARCIA NO QUAL O MESMO AFIRMAVA QUE DEVERIA HAVER UMA PLACA NA SAÍDA DAS CIDADES INTERIORANAS PROIBINDO OS MORADORES DESTAS DE IREM EMBORA PARA AS GRANDES METRÓPOLES. A MUITO TEMPO OUVIMOS FALAR NAS AULAS DE GEOGRAFIA SOBRE UM TAL ÊXODO RURAL. ESTE ÊXODO HÁ MUITO TEMPO É UMA REALIDADE EM NOSSO MUNICÍPIO. A PRÓPRIA ITAPEMIRIM JÁ COGITOU NUM ANO DESTES COLOCAR UM POSTO DE VENDAS NA VILA MURUPÉ, DE ONDE SAI O MAIOR NÚMERO DE PESSOAS PARA SÃO PAULO. A SALVAÇÃO DA LAVOURA (LITERALMENTE) SERIA A FIXAÇÃO DO HOMEM, DA MULHER E DO JOVEM NO CAMPO. FAZEMOS PARTE DA ZONA DA MATA. MORAMOS NO INTERIOR. TEMOS NOSSAS RAÍZES FIXADAS NAS ÁRIDAS TERRAS PERNAMBUCANAS.
O CRESCIMENTO DEMOGRÁFICO DE VICÊNCIA ESTÁ ESTAMPADO EM SEUS ARREDORES. VEMO-NOS RODEADOS DE BAIRROS, LOTEAMENTOS E AVENIDAS QUE NÃO EXISTIAM A 30 OU 40 ANOS ATRÁS. UMA PESSOA DE 60 ANOS QUE POR ACASO SAIU DO MUNICÍPIO NO ANO 1970 E POR UMA CIRCUNSTÂNCIA DA VIDA FAZ-NOS UMA VISITA, COM CERTEZA FICARÁ ABISMADO COM A EXPANSÃO URBANA E O ENORME DESMATAMENTO INCREMENTADOS NA REGIÃO.
COM O DESENVOLVIMETO(?) VÊM OS PROBLEMAS. O SURGIMENTO DE CONJUNTOS HABITACIONAIS EXIGE DOS ÓRGÃOS PÚBLICOS EM ESFERA FEDERAL, ESTADUAL E PRINCIPALMENTE MUNICIPAL, MÍNIMAS CONDIÇÕES DE VIDA AOS MORADORES. PAVIMENTAÇÃO, SANEAMENTO, FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA, URBANIZAÇÃO SÃO REQUISITOS BÁSICOS PARA UMA BOA QUALIDADE DE VIDA. INFELIZMENTE, CIDADES DO PORTE DA NOSSA, NAS QUAIS NÃO HÁ SUPORTE FINANCEIRO QUE AS MANTENHAM INDEPENDENTES DE RECURSOS EXTERNOS, NÃO ESTÃO DEVIDAMENTE PREPARADAS PARA PAGAREM O PREÇO DO PROGRESSO(?).
UM DOS MAIS RECENTES FANTASMAS QUE ESTÁ ASSOMBRANDO DIUTURNAMENTE OS MORADORES DA ( EX)PRINCESINHA DO SIRIGI É A FALTA DE ÁGUA NAS TORNEIRAS. ALGUNS EXPERTS EM RECURSOS HÍDRICOS VIVEM DIZENDO O TEMPO TODO QUE O MUNICÍPIO TEM MUITA ÁGUA, ATÉ DE SOBRA (É bom até para de falar isto, pois o que se escuta por aí é que a água potável do planeta está se acabando. Já imaginou se o Obama sabe disto e vem invadir a cidade? Nossa! Ele tá chegando domingo!!!).
A POPULAÇÃO CRESCEU, A CIDADE INCHOU E ALGUNS SERVIÇOS EMPANCARAM. DE ACORDO COM INFORMAÇÕES DE ESPECIALISTAS O SISTEMA DE ABASTECIMENTO OU DE DISTRIBUIÇÃO DO PRECIOSO LÍQUIDO ESTARIA ULTRAPASSADO. ENTÃO VIERAM AS PROMESSAS! E A VIBRAÇÃO FOI IGUAL A CONQUISTA DA COPA DO MUNDO! O PROBLEMA DA DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA DA CIDADE SERIA RESOLVIDO ATRAVÉS DE UM PROJETO GOVERNAMENTAL PROTOCOLADO DE ALTÍSSIMA COMPLEXIBILIDADE, CUSTEADO POR ORGANISMOS ESTATUTÁRIOS CUJO FINANCIAMENTO ADVINHA DO ESCALONAMENTO DE RECURSOS HIDROGRÁFICOS. A CIDADE SERIA INVADIDA POR HOMENS E MÁQUINAS QUE RASGARIAM EM TEMPO RECORDE AS LADEIRAS HISTÓRICAS(?) DE VICÊNCIA E PORIAM FIM AO SOFRIMENTO DE COMUNIDADES COMO A AVENIDA ESTEFÂNIA CARNEIRO (POR ONDE COMEÇOU  O TRABALHO - E HÁ QUASE UM ANO QUE CONTINUA - Tartaruga Ninja)  E O FAMOSO ALTO DA FOICE.
O CERTO É QUE A CRISE ESTÁ AÍ. ESTAMOS EM UMA VERDADEIRA GUERRA: A GUERRA DA ÁGUA. SE UNS DIZEM QUE NÓS NÃO PAGAMOS PELA ÁGUA E SIM PELO SERVIÇO, TEM GENTE VENDENDO ÁGUA MESMO. H2O. DE PROCEDÊNCIA INCERTA. SEM TRATAMENTO. QUANDO PODERÍAMOS ESTAR BEBENDO UMA ÁGUA BEM TRATADA E FLUORETADA.
O CERTO É QUE NÃO EXISTEM CULPADOS. OU OS CULPADOS SOMOS TODOS NÓS. PELA AMBIÇÃO URBANÍSTICA. PELA DESTRUIÇÃO DOS MANANCIAIS. PELA POLUIÇÃO AMBIENTAL. PELA MORTE DO SIRIGI. PRA ONDE FOI O RIACHO DO ENGENHO BELMONTE? CADÊ A MATA CILIAR DO NOSSO RIO? ONDE ESTÃO AS ÁRVORES CENTENÁRIAS QUE EMBELEZAVAM A SERRA DOS MASCARENHAS?
É... O HOMEM (E A MULHER) MODIFICAM A NATUREZA!
PAGUEMOS O PREÇO POR TAMANHA OUSADIA!

"No último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se de pé e disse: Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crê em mim, como diz a escritura, do seu interior fluirão rios de água viva."
                                                                                                                   (S. João 7:37-38)

Samuel Cazumbá

0 comentários:

Postar um comentário

LEIA AGORA NO VICENCIANET.
Todo mundo gosta. Todo o mundo acessa.