sábado, 2 de outubro de 2010

CONTA DOS PARTIDOS PARA DEPUTADO ESTADUAL


Postado por Manoel Guimarães | Sex, 10 de Setembro de 2010 13:32

Para deputado estadual, 64 estão no páreo, dizem partidos. Mas só entram 49. Veja os cálculos

Se no âmbito federal, os governistas apontaram 25 candidatos com chances de se elegerem, para a Assembleia as expectativas estão em torno de 42 nomes. A coligação Frente Popular de Pernambuco, um chapão com nove partidos, sugere 38 candidatos com potencial para abocanhar as vagas.

Lideranças do PSB, partido do governador Eduardo Campos, citaram treze nomes, dos quais "doze têm grandes chances de entrar", segundo fontes. Vinicius Labanca, Leonardo Dias, Waldemar Borges, Cyro Coelho, Raimundo Pimentel, Raquel Lyra, Laura Gomes, Ângelo Ferreira, Diogo Moraes, João Fernando Coutinho, Aglailson Junior, Aluisio Lessa e Sebastião Rufino são dados como certo pelo partido, que ainda espera que o 13º nome seja o de Airinho. Confirmadas essas expectativas, mais de 25% da bancada da Assembleia seria de socialistas.

PT e PR têm expectativas mais modestas, mas ambos contam com sete vagas cada. Os petistas acreditam na reeleição de seus cinco deputados estaduais (Sérgio Leite, Tereza Leitão, André Campos, Isabel Cristina e Isaltino Nascimento), além da inclusão de outros dois nomes, que sairiam dentre Múcio Magalhães, Manoel Santos, Sérgio Goiana e Oscar Barreto. O PR aponta como certos os nomes de Sebastião Oliveira, Manoel Ferreira e Alberto Feitoza, e espera fazer ainda Henrique Queiroz, José Marcos de Lima, Esmeraldo Santos e Amaury Pinto.

Sílvio Costa Filho, Marco Antônio Dourado e Clodoaldo Magalhães são os "garantidos" do PTB, segundo lideranças. O grupo aponta também os nomes de Augusto César, José Humberto, Isaías Régis, Everaldo Cabral, Júlio Cavalcanti e Geraldo Coelho como "no páreo. Por sua vez, o PDT têm como certa a reeleição do atual presidente da Assembleia, Guilherme Uchôa, e crê em outros dois nomes fechados: Pedro Serafim Neto e Botafogo Filho. "Temos recebido também muitos pedidos de material de campanha do cantor Reginaldo Rossi, e acreditamos que pode ser um nome que irá surpreender", revelou um pedetista.

No PP, Zé Maurício é unanimidade quando o assunto é uma cadeira garantida na Assembleia. O partido acredita que ainda abocanhará outra vaga, a ser disputada por Newton Carneiro e Carlos Lapa. Já PC do B trabalha para ocupar "no mínimo duas vagas", de acordo com lideranças. Despontam nomes como Luciano Siqueira, Luciano Moura, Jorge Carrero e Vicente André Gomes. Outro integrante do chapão, o PSC conta com a reeleição do Pastor Cleiton Collins, que foi o deputado estadual mais votado em 2006.

Fora do chapão, mas ainda no lado governista, surge a coligação Pernambuco Para Todos, formada por PSL, PSDC, PTC e PT do B. O nome de Eriberto Medeiros (PTC) é dado como forte, por ter "uma boa cauda eleitoral". Integrantes do PHS destacaram que a estratégia do partido de ter saído sozinho poderá ajudar na eleição de três deputados estaduais. Nadeji Queiroz, Clóvis Correa, Jairo Brito, Mary Gouveia e Adalberto Cavalcanti são os nomes que disputam espaço.

Na oposição, o PSDB é quem nutre a maior expectativa, que é eleger de seis a sete deputados. "Betinho Gomes é o favorito para ser o mais votado, e há nomes como Terezinha Nunes, Claudiano Martins, Antônio Moraes, Edson Vieira, Bringel e Carlos Santana que têm grandes chances", destacou uma liderança tucana. O PSDB saiu sem coligação para deputado estadual, assim como o DEM, que conta com cadeiras para Tony Gel, Maviael Cavalcanti, João Mendonça e Priscilla Krause.

PMDB, PPS e PMN formaram uma coligação para estadual. O partido de Jarbas Vasconcelos acredita em três vagas, cujos "favoritos" são Jacilda Urquiza, Gustavo Negromonte e Jayme Asfora, além de Dona Giza. O PPS aponta Vilmar Cappellaro e Sivaldo Albino como "nomes potenciais para ocuparem vagas", enquanto o PMN tem três nomes (Sílvio Barbosa, Ramos e Barreto) para duas possíveis vagas. "A chapa foi estrategicamente ótima. Podemos eleger um deputado com 20 mil votos e temos candidatos potenciais que estão nessa média. O PMDB historicamente tem voto de legenda. Na pior das hipóteses, teremos 70 mil votos de legenda, que são o diferencial. Na eleição tivemos mais de 8 mil votos, e acreditamos que teremos mais e elegeremos um deputado estadual só com voto de legenda nessa aliança. Podemos fazer o terceiro com 18 ou 19 mil votos", contou Sílvio Barbosa, presidente estadual licenciado do PMN.

Lucrécio Gomes, Daniel Coelho e Roberto Leandro disputam as duas vagas que o PV espera obter. O partido saiu sem coligação, assim como fez na disputa pela Câmara Federal. O PRTB conta com a cantora Shirley Carvalhaes, candidata à federal, para atrair votos para a coligação Um Novo Tempo, formada com o PTN. Assim, os dois juntos esperam obter duas vagas, disputadas entre Miriam Pereira, Mauro Galindo, Pastor Bezerra e Pastor Renato (PRTB) e Janderval de Lima, Eduardo de Matos e Amadeu Souza Lima (PTN).

FONTE: http://www.blogdafolha.com.br/index.php/materias/12286-para-deputado-estadual-64-estao-no-pareo-dizem-partidos-veja-os-calculos

0 comentários:

Postar um comentário

LEIA AGORA NO VICENCIANET.
Todo mundo gosta. Todo o mundo acessa.